Welcome to Media Brazil Forum, Bem-vindo ao Media Brasil Fórum, comunidade brasileira de suporte aos usuários do Kodi™ Entertainment Center. Doe ou subscreva e torne-se membro VIP Plus. Você sabia: Krypton e Leia Custom Plus, são instaladores personalizados, para o sistema operacional Windows, baseado na tecnologia da Fundação XBMC®, das versões mais recentes do KODI 17.6 e 18.0 (32 e 64 bits), com skin Aeon MQ 7 (Krypton Dsplayer) e MQ8 (Leia) como default, suporta artes animadas cinemagraph e HDR (8 e 10 bit), disponíveis para membros vips plus do fórum. KODI® está disponível para download de forma gratuita, tanto em nosso fórum, como na página oficial da fundação XBMC®. KODI™ is a trademark of the XBMC Foundation®. Não fornecemos conteúdos de qualquer natureza. que firam direitos de terceiros. MediaBrasil.tv Forum does not provide any media files itself. You either must own all audio and video files through a legal way or you can use the add-ons that can be found in the kodi.tv official repository. We will not assist or be held responsible for any way you obtain your media files.


Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Informativo Youtuber condenado por promover pirataria de canais de tv
#1
Reportagem do Gizmodo, dá conta que TJ SP condenou em segunda instância youtuber que promovia pirataria de sinal de tv. Quem pratica e incentiva pirataria de conteúdos, está sujeito as penalidades da lei. Na matéria é citado um outro youtuber bem conhecido por promover pirataria com o Kodi, e que teve que remover todos os conteúdos ilegais. Ótimo que isto esteja acontecendo, quem saber assim diminua a incidência de gente iludida com listas de IPTV.

Fonte:
http://gizmodo.uol.com.br/tjsp-youtuber-...canais-tv/

reprodução da matéria

O proprietário do canal no YouTube Café Tecnológico foi condenado em segunda instância pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo a pagar indenização de R$ 25 mil por promover pirataria de TV por assinatura em seus vídeos. A decisão foi tomada de forma unânime pelos três desembargadores da 1ª Câmara Reservada de Direito Empresarial do TJ/SP, que negaram um recurso movido pelo dono do canal contra decisão que, em dezembro de 2017, o condenou em primeira instância.
 A ação foi movida pela Associação Brasileira de TVs por Assinatura (ABTA). O motivo foi a publicação de uma série de vídeos de review e tutoriais de um aparelho de IPTV chamado HTV Box. Com ele, é possível ter acesso a listas extensas de canais, entre eles canais por assinatura, além da opção de assistir à programação dos sete dias anteriores — tudo sem pagar nada.
 Em entrevista ao Gizmodo Brasil, o proprietário do Café Tecnológico, Marcelo Otto Nascimento, contou que a ABTA não chegou a enviar nenhuma solicitação para a retirada dos vídeos antes de entrar com o processo.No fim do ano passado, o juiz Fernando Henrique de Oliveira Biolcati, da 22ª Vara Cível do Foro Central de São Paulo, já havia determinado ao Café Tecnológico a remoção dos conteúdos que promovessem acesso ilegal a canais de TV, proibindo também a publicação de novos vídeos desse tema, sob ameaça de multa diária.
 Marcelo afirmou que espera chegar a um acordo para o pagamento da indenização de R$ 25 mil em parcelas, já que não tem “condições financeiras de arcar com o processo”. Ele ainda defendeu que a ABTA deveria ir atrás de lojas virtuais que comercializam produtos como o HTV Box, que ele comprou no site das Lojas Americanas.
 “Outras pessoas que não sabem que esse aparelho é pirata por ele estar nas Americanas podem acabar fazendo vídeos como (o que) eu fiz, sem saber que é um produto pirata”, contou Marcelo. É importante apontar, no entanto, que os produtos encontrados em sites de varejistas são muitas vezes listados por outros vendedores, no sistema de market place.
 Em comunicado de imprensa enviado ao Gizmodo Brasil, a ABTA afirmou também ter processado o canal “Jorge DeJorge”, que já foi forçado a remover os conteúdos ilegais e está proibido de realizar novas postagens promovendo a pirataria de TV por assinatura.A associação manda um alerta e diz estar monitorando as atividades de outros canais e em redes sociais que publiquem conteúdos como “listas de canais, filmes e séries de acesso ‘gratuito’, além de tutoriais e comparativos de aparelhos ou aplicativos destinados a uso ilícito”.
 A abordagem feita diretamente por meio da Justiça, associada com esse esforço geral de repressão, mostra a contundência do combate da ABTA à pirataria de canais de TV que, inclusive, está processando a companhia que produz o HTV Box. Entramos em contato com a organização para saber mais sobre a estratégia de combate à pirataria, mas a ABTA se recusou a tecer mais comentários.
Apoie o projeto MEDIA Brasil. Faça uma doação ou assine e torne-se Vip - Tenha acesso aos recursos exclusivos das versões customizadas + acesso área vip do fórum.  
Support the Media Brazil project. Make a donation or subscribe and become VIP - Access the exclusive features of the custom versions + access the VIP area of the forum.
Request more info via chat or private message.

Please do not PM me for support; use the forum instead

Wanilton
Media Brazil Forum Staff
KODI 18 Leia HDR Custom Plus / Skin Aeon MQ8-2.1.0 / Windows 10 64 bits version
Wanilton Website
MarcosQui Website
[-] 1 membro agradeceu/agradeceram ao Wanilton, por este post:
  • Joao Girardi
Responder




Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)
Kodi Site | Kodi Forum | Kodi Wiki | Kodi Trac System | Kodi Downloads

MEDIA Brazil is not connected to or in any other way affiliated with KODI®, Team KODI®, or the XBMC Foundation®. Furthermore, any software, addons, or products offered by MEDIA Brazil Forum will receive no support in official KODI® channels, including the KODI forums and various social networks.
MEDIA Brasil não está conectado de nenhuma maneira com KODI®, nem com o Time de desenvolvedores do KODI®, ou mesmo com XBMC Foundation®. Além disto, qualquer programa, addons, ou produtos fornecidos pelo MEDIA Brasil, não irá receber suporte nos canais oficiais do KODI, incluindo fórum Kodi.tv e redes sociais.